Gestão Eficaz: Decisões Mais Inteligentes

Gestão Eficaz: Decisões Mais Inteligentes

Acabo de ler o livro Decisões mais inteligentes, da editora campus ElSEVIER da seria Harvard Business Review (HBR).

Principio BÁSICO no mundo corporativo são as decisões nos negócios, uma decisão precipitada pode afetar a estabilidade da empresa para sempre, para se tomar grande decisão é necessário seguir uma metodologia eficaz que reduza a chance de fracasso.

Cada oportunidade aproveitada pode definir o sucesso da empresa ou a decadência da mesma; As Melhores técnicas para aproveitar ao máximo as oportunidades e tomar grandes decisões, vem de especialistas na área como Jeffrey Pfeffer,Robert Sutton, Ram Charam, Thomas Davenport e John Hammond .

Vamos ver algumas dicas:

1- Alinhar os papéis de decisão com as mais importantes fontes de valor;

2- Assegurar-se de que as decisões são tomadas pelas pessoas certas nos níveis corretos da organização

3- Por ultimo deixar a equipe atuante auxiliar no processo de decisão, expondo suas opiniões aos demais que tem o poder de “decisão”.

Com esses princípios, sua empresa já pode começar a estudar as melhores saídas para os gargalos que se formão ao longo de decisões mal tomadas e/ou atrasadas. As empresas ao longo de sua jornada desenvolveram vários métodos para esclarecer os papeis decisórios e alocar responsabilidades, vamos estudar a mais usada segundos os especialistas a Sigla “RAPID” (Recomendar, concordar, executar fornecer input e decidir-“D”).

Para utilizar essa metodologia, as letras em “R.A.P.I.D” correspondem aos cincos papeis críticos na tomada de decisão, são eles:

Recomendar (ou aconselhar), as pessoas neste papel são responsáveis em apresentar uma proposta reunindo input, fornecendo os dados, e analise adequados para tomar a melhor decisão. (eles devem ter habilidades analíticas, bom senso e inteligência.

Acordar (ou concordar). Os integrantes dessa equipe possuem o poder do veto, Sim ou não, sobre a recomendação do grupo anterior, eles devem iniciar um debate entre os 2 grupos para alinhas as informações, se os grupos não chegam a um acordo ou demoram para decidir cabe a quem tem a “D”(decisão) resolver.

Dar Input (ou opinar). Essa equipe é consultada sobre as decisões, eles se envolvem com a implementação daquilo que for decidido, estão interessadas em levar o conselho até o fim, nessa parte do processo se as pessoas certas não estiverem envolvidas aumenta a chance de a decisão resultar em fracasso.

Decidir(tomar a decisão). A pessoa com a “D” é quem toma a decisão formalmente, para o bem ou para o mal, ela quem detém a responsabilidade final, e tem autoridade para resolver impasses durante os processos decisórios.

Promover a Execução(ou executar). A decisão sido tomada, inicia o processo de execução que pode ser um grupo para executar ou na maioria das vezes o mesmo grupo que fez a recomendação executa o processo.

Definir os papéis e designar responsabilidades as pessoas certas são passos essenciais, assim como o processo adequado.

Para finalizar, é importante entender que cada empresa utiliza uma metodologia adequada para a sua realidade e posicionamento da empresa diante a sua área e seus respectivos concorrentes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s