Ética no contexto empresarial

Você sabe o que é Etica  ?

Justiça

Justiça

A ética tem como foco o próprio comportamento, a ação humana, e não reações que dela decorrem. assim por exemplo quando um colaborador desobedece as regras de sua organização, mesmo que seja para beneficiar um grande numero de pessoas que reagem positivamente, este fato não é relevante pois esse profissional será julgado por seu comportamento de rebeldia.

portanto, a etica está voltada para a atuação do homem, tal como é ou deveria ser, o que possibilita considerar que ela gera normas e regras produtoras do bem, com o intuito de orientar as condutas humanas em suas relações sociais e organizacionais.

Voce sabe o que é Moral ?  , Sabe diferenciar  Moralidade, Amoralidade e Imoralidade ?

A Moral é um conjunto de normas, aceitas livre e conscientemente, que regulam o comportamento individual e social dos homens.

A ética diferencia-se da moral, por seu conteúdo explicativo, no âmbito de ideias que definem certo e errado, justo e injusto, bem e mal, e outras posições opostas que prescrevem e moldam as ações humanas. assim ao estudar as morais, a ética desdobra as possibilidades para as ações concretas dos indivíduos, confrontando-as com os modelos sociais vigentes.

Então a moral compreende normas e comportamentos, abrangendo as regras morais em si e suas praticas efetivas. a necessidade de diferenciar o teórico e o pratico colocou a moral no patamar dos princípios e normas, enquanto que a moralidade passou a significar a materialização das normas morais nas relações sociais, por meio de atos concretos(vazquez, 1985). assim a moralidade é caracterizada quando você afeta os outros com suas ações ou decisões.

Por outro lado a relação social é classificada como amoral, no caso de não existir qualquer regra previa para a pratica de um ato especifico, ou não haver ninguém atingido por ele. já a imoralidade é a pratica de comportamentos proibidos ou contrários aos recomendados pela moral.

Por exemplo, se voce praticar sozinho na sua residência, exercícios físicos essa é uma ação amoral, mas se você aproveitar a oportunidade para dar exemplo de preservação da saúde para seus liderados isso simboliza um ato moral, porque o comportamento passa a ser revestido de um caráter social positivo. esta mesma pratica passa a ser imoral, caso a liderança em pauta incentive o uso de substancias estimulantes prejudiciais a saúde; com isso o ato torna-se socialmente negativo(Srour, 2000).

A Ética da Convicção

A ética da convicção está fundamentada no cumprimento do dever e as ações praticadas são respaldadas por normas e valores previamente estabelecidos.

este tipo de etica abriga duas ramificações: a do principio e a da esperança. A primeira é dirigida pela obediência as normas morais cujo lema é respeite as regras, haja o que houver. enquanto que a segunda é guiada por valores ideias com base na fé incondicional, em que a máxima principal é o sonho antes de tudo. em ambos os casos, não importam os efeitos ou conseqüências das decisões tomadas.

Nas organizações, a etica da convicção está presente em todos os momentos porque é exigida uma obediência absoluta a legislação, normas e regras escritas ou mesmo aos costumes consagrados pela pratica.

A Ética da Responsabilidade

esta teoria abraça a ideia de que você se torna responsável por aquilo que faz. você imagina os impactos que seus atos podem provocar, depois avalia e escolhe a opção que trouxer mais resultados positivos para a comunidade. a palavra de ordem é o maior beneficio para a comunidade ou dos males o menor.

este tipo de etica cabem duas vertentes: a utilitarista e a da finalidade. a primeira busca garantir que as decisões gerem o máximo de beneficio para a maior quantidade possível de pessoas. como se pode perceber há uma tentativa de combinar eficácia com o sentimento de justiça já  a vertente da finalidade preconiza: alcance os objetivos, a qualquer preço, pressupondo que a bondade dos fins justifica os meios utilizados(Srour, 2000).

Problemas Morais e Problemas Éticos

Os problemas morais sao relativos a pratica e localizados em cada situação especifica, podendo afetar uma ou algumas pessoas. já os problemas éticos abordam reflexões teóricas sobre comportamentos morais, são abrangentes e sempre atingem a comunidade como um todo. por exemplo a definição do que é bom é um problema ético. no entanto, estabelecer o que o indivíduo deve fazer em determinada situação para que ele possa ser considerado bom é um problema moral.

Exemplo, no plano ético é bom respeitar a vida, já no plano moral um indivíduo é bom quando não ultrapassa sinal de transito na condição de vermelho. também é bom o ser humano que é solidário com idosos doentes e necessitados.

Solução Etica dos problemas

etica_simpsons

Para se chegar a solução Ética de qualquer problema, em primeiro lugar é necessário que desde a identificação do problema até a avaliação da solução as decisões sejam fundamentadas em normas éticas. em segundo lugar é de fundamental importância obedecer ao principio do bem comum, de forma que a decisão respeite os limites da lei e que também o interesse da comunidade seja rigorosamente preservado.

Racionalizações Éticas

Problemas para os quais as pessoas sabem que é a solução correta, mas deixa de fazer o certo.

Exemplo: fraudar notas de despesas, exagerar a qualidade do produto.

Omissões 

Eu decido o que é bom, quando é bom, onde é bom e com quem é bom. assim na minha equipe eu decido sobre situações que vão impactar diretamente um ou mais participantes sem permitir que essas pessoas participem do processo decisório.

Dilemas Éticos

problemas para os quais não ha soluções prontas e as opções possíveis são de difícil aplicação, envolvendo severas consequências para as partes envolvidas, por isso a solução deve ser de consenso, com a participação de todas as partes atingidas com a possível decisão a ser adotada.

Por isso Pense Ético e faça Moral

Danilo Marques

http://www.linkedin.com/in/danilomarques

 

 

 

 

Anúncios

A Triste Realidade dos Profissionais de TI

Conheça agora os tipos de Profissionais com que nos profissionais de TI, vamos conhecer em nossa jornada em busca de realização Profissional.

Se você não trabalha com um profissional que se enquadre em um dos tipos abaixos, é questão de tempo. Ter um colega de trabalho destes é um teste de paciência e resistência.

A verdadeira aprovação, para se tornar um cavaleiro JEDI( Profissionais de TI).

Imagem

O Profissional Delegador:

É deste tipo que nossas pais nos avisavam, quando diziam o ditado “Quem não sabe fazer, não sabe mandar”.
Seu único trabalho, por limitação própria, é intermediar e-mails entre duas pessoas que entendem do negócio. Ele sempre clica em “encaminhar”, porque se colocar os dois em contato direto, perde o seu emprego. Seu trabalho é cobrar coisas que ele não faz idéia de como são feitas, ou o tempo que leva para se fazer.

O Profissional ‘Estilo‘:

Este acha que seu respeito depende de sua roupa. Portanto, quer sempre estar um nível de Status acima dos seus funcionários ou colegas. Se o código de vestimenta é casual, ele vai de social. Se é social, ele vai de terno. Fica desesperado quando todos usam terno, chegando a apelar para sobretudos, ainda que sob o sol infernal do nosso país tropical.

O Profissional Mestre da empresa:

É o mestre na arte de falar sem dizer coisa alguma. Tudo é motivo para fazer uma reunião e ligar o projetor, Em dez minutos de monólogo, já perdeu a atenção da equipe,  sempre sai do Foco da reunião, isso quando a reunião tem um Foco claro e definido. geralmente, as pessoas saem de suas reuniões mais confusas do que entraram

O Profissional Trabalhador:

Sua vida é o seu trabalho. Esposa e filhos são um “Bico” que ele faz por fora, quando dá tempo. Tem a plena certeza que um dia irão erguer uma estátua sua na entrada da empresa, pelos serviços prestados. É aquele que já está lá quando você chega, dando sempre a impressão de que você está atrasado, e que sempre vai embora por último, te dando a impressão de que você está saindo muito cedo.
É tão apegado ao trabalho que costuma comemorar seu Reveillon no fim do ano fiscal.

O Profissional “Sou Foda”:
Sempre promete um prazo impossível de ser cumprido. Pede comprometimento, garra, e até que seus funcionários trabalhem de graça no fim de semana, mas às cinco da tarde, sai tranquilamente pela porta.
Se um projeto dá certo, é graças à sua gerência. Se algo dá errado, é incapacidade técnica de algum membro da equipe.

O Profissional Terrorista:

Os piores na minha opinião, adoram criar inferninhos no escritório, chegam de ressaca e não tem vergonha disso. Para eles, “Trabalho” é seduzir a nova estagiária, e “planejamento estratégico”, é decidir aonde levar a secretária para jantar.
Tanto faz o projeto ir bem ou mal, desde que ele tome a decisão Final

O Profissional mala:

É o verdadeiro desagradável. Sempre usa o pretexto de se ajeitar na cadeira para olhar sobre o seu PC e ver o que está no seu monitor. Controla mais as suas horas do que as dele mesmo, e fica extremamente incomodado quando você se levanta para um café ou para ir ao banheiro. O importante não é você entregar sua tarefa dentro do prazo, mas sim o que você está fazendo a cada momento.
Anda na empresa toda fiscalizando os colegas, mas nunca faz nada dentro do prazo.

O Profissional soldado:

Tem este nome pois caiu de paraquedas na liderança onde atua. Anteriomente desalocado, e amigo de algum gerente, pediu uma “força”, uma “vaguinha”, e foi encaixado aonde deu. Completamente alheio às tarefas e aos processos, é o equivalente a uma copeira gerenciando um canteiro de obras. Na dúvida, prefere concordar com tudo que a equipe diz.

Seu maior medo é que descubram sua incapacidade de liderar, sua incompetência na gerência de profissonais, e o demitam logo de cara.

O profissional Sabe Tudo:

Esse é sabe tudo na empresa, em tudo ele é o melhor, reclama de tudo e todos, nunca errou, todos são inferiores a esse cidadão.

Sabe tudo que precisa ser feito, mas nunca tem tempo para fazer !

Por isso durante nossas jornadas vamos encontrar esses profissionais e muitos outros, então Rir  desse fenomeno comum nas empresas, vale para descontrair !

Seu espelho na Web 2.0: sua marca pessoal para o mundo

Nos dias de hoje, com o  forte crescimento exponencial de acesso a informação na web , através das redes sociais , muita informação é criada por hora, o problema é que 99% dessa informação é  inútil.

É importante cuidar do perfil de sua rede social, pois ela é a sua marca pessoal e profissional

O perfil do Facebook ou do Twitter de um profissional é visualizado por recrutadores e equipes de RH antes mesmo dele ser chamado para a entrevista. Por isso, zelar pela sua imagem pessoal não é uma tarefa que deve ser ignorada.

porém acontece exatamente o contrario na internet principalmente no FACEBOOK dos brasileiros, calma não são todos,mas infelizmente de modo geral, diariamente vejo mais informação sendo criada, 99% dela é inútil.

Vamos as que mais acontecem:

Reclamar do chefe ou da empresa

Ao ler mensagens de insatisfação no mural do profissional é: “não quero trazer essa pessoa para dentro da minha empresa”.

 

 

O uso de palavrões e o número de vezes que o profissional posta esse tipo de mensagens só enfatizará que o profissional usa a rede social como um mural de lamentações.

Postar mensagens preconceituosas

Qualquer mensagem que tenha uma conotação um pouco mais fanática, seja em relação à religião ou que revele um preconceito forte a determinado assunto, não é bem vista.

Excesso de postagens sobre o mesmo assunto

Um profissional que posta seis vezes ao dia sobre o seu time de futebol, por exemplo, coloca em dúvida do quão produtivo é no trabalho.

“Ao analisar o perfil, vejo que um dia ele tem muitos posts sobre o tema e no dia anterior a mesma quantidade de mensagens. Percebo que ele usa a rede social em excesso”,

Fotos constrangedoras ou com bebidas alcoólicas

Neste aspecto, a frequência é o que mais importa para os recrutadores, Aparecer de vez em quando com uma foto com um copo de cerveja na mão até pode ser aceitável.

O problema é se o seu álbum de fotos só contém fotos de você bebendo. Dependendo da empresa para o qual o profissional está se candidatando, as chances dele emplacar uma entrevista pessoal diminuirão.”

 

Atenção criar uma marca pessoal leva tempo, mas ter que recuperar uma imagem pessoal, pode ser ainda mais trabalhoso.

Ou você contrataria o Homer Simpson ?

 

 

 

Gestão Eficaz: Decisões Mais Inteligentes

Gestão Eficaz: Decisões Mais Inteligentes

Acabo de ler o livro Decisões mais inteligentes, da editora campus ElSEVIER da seria Harvard Business Review (HBR).

Principio BÁSICO no mundo corporativo são as decisões nos negócios, uma decisão precipitada pode afetar a estabilidade da empresa para sempre, para se tomar grande decisão é necessário seguir uma metodologia eficaz que reduza a chance de fracasso.

Cada oportunidade aproveitada pode definir o sucesso da empresa ou a decadência da mesma; As Melhores técnicas para aproveitar ao máximo as oportunidades e tomar grandes decisões, vem de especialistas na área como Jeffrey Pfeffer,Robert Sutton, Ram Charam, Thomas Davenport e John Hammond .

Vamos ver algumas dicas:

1- Alinhar os papéis de decisão com as mais importantes fontes de valor;

2- Assegurar-se de que as decisões são tomadas pelas pessoas certas nos níveis corretos da organização

3- Por ultimo deixar a equipe atuante auxiliar no processo de decisão, expondo suas opiniões aos demais que tem o poder de “decisão”.

Com esses princípios, sua empresa já pode começar a estudar as melhores saídas para os gargalos que se formão ao longo de decisões mal tomadas e/ou atrasadas. As empresas ao longo de sua jornada desenvolveram vários métodos para esclarecer os papeis decisórios e alocar responsabilidades, vamos estudar a mais usada segundos os especialistas a Sigla “RAPID” (Recomendar, concordar, executar fornecer input e decidir-“D”).

Para utilizar essa metodologia, as letras em “R.A.P.I.D” correspondem aos cincos papeis críticos na tomada de decisão, são eles:

Recomendar (ou aconselhar), as pessoas neste papel são responsáveis em apresentar uma proposta reunindo input, fornecendo os dados, e analise adequados para tomar a melhor decisão. (eles devem ter habilidades analíticas, bom senso e inteligência.

Acordar (ou concordar). Os integrantes dessa equipe possuem o poder do veto, Sim ou não, sobre a recomendação do grupo anterior, eles devem iniciar um debate entre os 2 grupos para alinhas as informações, se os grupos não chegam a um acordo ou demoram para decidir cabe a quem tem a “D”(decisão) resolver.

Dar Input (ou opinar). Essa equipe é consultada sobre as decisões, eles se envolvem com a implementação daquilo que for decidido, estão interessadas em levar o conselho até o fim, nessa parte do processo se as pessoas certas não estiverem envolvidas aumenta a chance de a decisão resultar em fracasso.

Decidir(tomar a decisão). A pessoa com a “D” é quem toma a decisão formalmente, para o bem ou para o mal, ela quem detém a responsabilidade final, e tem autoridade para resolver impasses durante os processos decisórios.

Promover a Execução(ou executar). A decisão sido tomada, inicia o processo de execução que pode ser um grupo para executar ou na maioria das vezes o mesmo grupo que fez a recomendação executa o processo.

Definir os papéis e designar responsabilidades as pessoas certas são passos essenciais, assim como o processo adequado.

Para finalizar, é importante entender que cada empresa utiliza uma metodologia adequada para a sua realidade e posicionamento da empresa diante a sua área e seus respectivos concorrentes.

Assumindo o controle do seu tempo

Acabo de ler o livro: “Assumindo o controle do seu tempo” (coleção Harvard Business School).

Frente do livro Assumindo o controle do seu tempo

O livro é essencial para quem acaba de assumir  a liderança na empresa, como coordenadores, gerentes e diretores, com os negocios sofrendo mudanças rapidamente, está cada vez mais difícil lidar com os desafios relacionados á gestão do tempo. Aprender a administrar o tempo tornou-se fundamental para que o gerente tenha um desempenho eficaz.

Lendo esse livro você será capaz de aproveitar melhor seu tempo, e conseqüentemente se destacar com suas obrigações.

vou comentar sobre os pontos mais interessantes do livro, e o que se pode aprender com ele.

para tomar decisões rápidas e inteligentes você pode adotar uma estratégia conhecida como “AAA” ou seja sigla de “Agir”, “Aprender” e “Adaptar”, você experimenta para ampliar o que já sabe…mantendo-se permanente atento ao que você não sabe.  foi ensinada no livro liderança acelerada dos autores Robert  J. thomas e warren benis professores da universidade University of Southern California.

dicas para você aproveitar melhor seu tempo:

Pergunte a si mesmo: Quais são meus piores problemas de gestão do tempo ? quanto custam esses problemas para minha empresa, em termos de perdas financeiras, produtividade reduzida ou moral em queda? Quais seriam as tecnicas capazes de oferecer a MAIOR alavancagem, na minha situação ? que mudanças eu poderia fazer agora, para reconquistar o controle do tempo ?

frase que me marcou nesse livro.

“A gestão bem sucedida depende de se fazer  as coisas certas e não de fazer certo as coisas” Peter Drucker

todas essas respostas vocês encontraram nesse livro que me ajudou a aproveitar melhor meu tempo e espaço.

 

Gestão Eficaz

Para uma empresa prosperar é necessário que os departamentos troquem informações constantemente, esclarecendo seus principais objetivos, orientando e posteriormente acompanhando todo o processo decisório, isso deve ser feito semanalmente.

É normal que no fim do ano efetivo as empresas façam seu balanço anual, o diretor da empresa, reunir-se com todos os departamentos e começar com aqueles discursos mágicos “esse ano temos uma meta de que crescer 50%”, sem um critério ou cronograma com dados reais, com metas fora da realidade prontas para desmotivar toda a equipe, Criando falsas promessas, com isso na maioria das vezes o profissional acaba desistindo antes mesmo de começar.

Para evitar que este “efeito dominó” se torne irreversível é preciso estar atento à comunicação dos fatos dentro da empresa, é o primeiro passo para amenizar as conseqüências desta síndrome empresarial que ocorre na maioria das empresas. Para tanto, é imprescindível que se passe as informações de forma adequada e ser fiel ao repassar às mesmas para os demais integrantes da equipe que está envolvida no processo, quando um colaborador quebra a corrente contendo a informação, a empresa reduz a chance de prosperar.

Para que isso não ocorra é de responsabilidade dos lideres nunca contratar colaboradores que se escoram nos outros, esperando que os impulsione em suas carreiras.

O ideal é encontrar pessoas pró ativas, bem qualificadas que estão sempre em busca de melhorias na carreira profissional e pessoal,colaboradores que procuram ultrapassar suas metas diariamente, procuram conhecer a fundo do negocio, estudam, evangelizam a empresa onde estiverem e sobre tudo tem o orgulho de fazer parte da equipe, não devemos esperar menos que isso.

Como no filme “os 300 de Esparta”  ao lado

um pequeno exercito totalmente qualificado venceu varias batalhas, estando bem preparados e com a comunicação ativa imaginando como uma empresa eles haviam planejado suas estratégias, conheciam o posicionamento da empresa, a equipe totalmente estruturada, contando um com o outro, todos alinhados pela mesma direção, com um único propósito de vencer o adversário ou concorrente.

Não existe fórmula mágica, que surte efeito sem ponderação, experiência, coragem, persistência e determinação. Cada empresa tem suas próprias características que devem ser levada em consideração. Porém nunca se pode ignorar que as más ações e/ou escolhas se propagam com uma rapidez incrível, e a constante atenção faz com que os efeitos de um possível erro sejam contidos com mais precisão num tempo menor.

make it happen – Fazer acontecer

Acabo de Ler o Livro Fazer Acontecer.com.br

Capa do Livro

gostei muito do livro e de sua abordagem, foi um presente do guru da empresa a qual eu trabalho.

O livro trata-se de CASES DE SUCESSO do próprio Julio Ribeiro e sua Empresa “Talent”, contando algumas de suas estrátegias de sucesso algumas que ainda estão sendo aplicadas pelos seus clientes.

neste livro ele conta de forma bem humorada e clara o seu diferencial de suas propagandas bem sucedidas e dá dicas para não falhar em sua empresa.

conta como suas ideias foram surgindo e inovando o mercado cada vez mais concorrido e disputado.

Alguns Cases como   “O homen que ensinou o cavalo a não comer” , “A arte de ressuscitar produtos” entre muitos outros que despertam você, um livro que você não pode deixar de ler.

Suas frases que me motivaram foram:

“A coisa que mais gosta nesta profissão é achar soluções para problemas insolúveis”

“O medo de ousar fechou muito mais empresas que a ousadia.”

fica um dica de leitura para todos que almejam Sucesso e precisam aprender um pouco sobre propaganda e inovação.