Gestão Eficaz

Para uma empresa prosperar é necessário que os departamentos troquem informações constantemente, esclarecendo seus principais objetivos, orientando e posteriormente acompanhando todo o processo decisório, isso deve ser feito semanalmente.

É normal que no fim do ano efetivo as empresas façam seu balanço anual, o diretor da empresa, reunir-se com todos os departamentos e começar com aqueles discursos mágicos “esse ano temos uma meta de que crescer 50%”, sem um critério ou cronograma com dados reais, com metas fora da realidade prontas para desmotivar toda a equipe, Criando falsas promessas, com isso na maioria das vezes o profissional acaba desistindo antes mesmo de começar.

Para evitar que este “efeito dominó” se torne irreversível é preciso estar atento à comunicação dos fatos dentro da empresa, é o primeiro passo para amenizar as conseqüências desta síndrome empresarial que ocorre na maioria das empresas. Para tanto, é imprescindível que se passe as informações de forma adequada e ser fiel ao repassar às mesmas para os demais integrantes da equipe que está envolvida no processo, quando um colaborador quebra a corrente contendo a informação, a empresa reduz a chance de prosperar.

Para que isso não ocorra é de responsabilidade dos lideres nunca contratar colaboradores que se escoram nos outros, esperando que os impulsione em suas carreiras.

O ideal é encontrar pessoas pró ativas, bem qualificadas que estão sempre em busca de melhorias na carreira profissional e pessoal,colaboradores que procuram ultrapassar suas metas diariamente, procuram conhecer a fundo do negocio, estudam, evangelizam a empresa onde estiverem e sobre tudo tem o orgulho de fazer parte da equipe, não devemos esperar menos que isso.

Como no filme “os 300 de Esparta”  ao lado

um pequeno exercito totalmente qualificado venceu varias batalhas, estando bem preparados e com a comunicação ativa imaginando como uma empresa eles haviam planejado suas estratégias, conheciam o posicionamento da empresa, a equipe totalmente estruturada, contando um com o outro, todos alinhados pela mesma direção, com um único propósito de vencer o adversário ou concorrente.

Não existe fórmula mágica, que surte efeito sem ponderação, experiência, coragem, persistência e determinação. Cada empresa tem suas próprias características que devem ser levada em consideração. Porém nunca se pode ignorar que as más ações e/ou escolhas se propagam com uma rapidez incrível, e a constante atenção faz com que os efeitos de um possível erro sejam contidos com mais precisão num tempo menor.

make it happen – Fazer acontecer

Acabo de Ler o Livro Fazer Acontecer.com.br

Capa do Livro

gostei muito do livro e de sua abordagem, foi um presente do guru da empresa a qual eu trabalho.

O livro trata-se de CASES DE SUCESSO do próprio Julio Ribeiro e sua Empresa “Talent”, contando algumas de suas estrátegias de sucesso algumas que ainda estão sendo aplicadas pelos seus clientes.

neste livro ele conta de forma bem humorada e clara o seu diferencial de suas propagandas bem sucedidas e dá dicas para não falhar em sua empresa.

conta como suas ideias foram surgindo e inovando o mercado cada vez mais concorrido e disputado.

Alguns Cases como   “O homen que ensinou o cavalo a não comer” , “A arte de ressuscitar produtos” entre muitos outros que despertam você, um livro que você não pode deixar de ler.

Suas frases que me motivaram foram:

“A coisa que mais gosta nesta profissão é achar soluções para problemas insolúveis”

“O medo de ousar fechou muito mais empresas que a ousadia.”

fica um dica de leitura para todos que almejam Sucesso e precisam aprender um pouco sobre propaganda e inovação.

 

 

 

 

Expo Management 2010

Philip Kotler, Vijay Goviandarajan, Jim Collins, Sir Terry Leahy são alguns dos principais gurus internacionais do mundo dos negócios presentes na Expomanagement 2010. O evento, realizado pela HSM em São Paulo com o patrocínio da Algar, reúne milhares de empresários executivos e profissionais liberais para um ciclo de três dias de palestras e debates.

A Expo começou ontem (8) e termina amanhã (10) com as palestras de Jim Collins, considerado o sucessor de Peter Drucker, Carlos Ghosn, CEO da Renault e Nisan motor e David Ulrich, especialista em recursos humanos e professor da Universidade de Michigan.

Hoje o destaque ficou por conta da maior autoridade em marketing no mundo e autor de 44 livros sobre o assunto, Philip Kotler. Aos 79 anos, Kotler fez lotar o auditório com mais de cinco mil pessoas para falar sobre marketing 3.0. Isto mesmo, segundo Kotler já estamos na onda 3.0. Para o guru, a nova onda está baseada na sustentabilidade. “No marketing 1.0 o foco era na venda dos produtos, entrar na cabeça do consumidor. No marketing 2.0 o objetivo principal era conhecer profundamente o cliente para encantá-lo. No 3.0 o desafio é fazer marketing voltado para os valores essenciais das pessoas, para o desenvolvimento da sociedade”, afirmou.

Kotler disse que se no início o objetivo principal da comunicação era entrar na mente do consumidor e depois atingir o coração do cliente, agora o desafio é atingir o espírito do cliente tendo sempre como parâmetro a sustentabilidade. “No marketing 3.0 a ordem de prioridade da empresa começa com o cliente, depois vem o funcionário, a sociedade e só depois os acionistas”, afimou Kotler.

Algar inova com dança e música

O estande da Algar, empresa com sede em Uberlândia e uma das principais patrocinadoras do Expomanagement 2010, inovou no segundo ano de participação no evento. Além de sala para reunião e área de convivência com conexão de internet Wi Fi a empresa uberlandense chamou a atenção por meio de performances com música e dança feitas por 12 bailarinos do grupo Atuação de São Paulo. São quatro apresentações diárias no intervalo das palestras. “Achei uma solução muito criativa. Não há como ficar indiferente à música e aos movimentos dos dançarinos. Surpreende os, participantes do evento.

Simplicidade para crescer

No primeiro dia da Expomanagement da HSM uma das palestras mais comentadas foi a de Sir Terry Leahy CEO da rede britânica de supermercados Tesco responsável pela expansão histórica da rede que atualmente tem 2 mil lojas em dezenas de países. Sob a gestão de Terry, a Tesco, então restrita à Inglaterra, ganhou o mundo e atualmente é a terceira maior rede de supermercados do planeta.

Para Leahy, o segredo do sucesso está em entender profundamente o cliente e cultivar a simplicidade. “Aproxime-se do cliente, siga-o. Trace metas audaciosas comunique-as à toda empresa simplificando processos e envolvendo profundamente os funcionários”, afirmou Terry Leahy.

Maior evento do gênero no Brasil com cerca de cinco mil pessoas em cada uma das 12 plenárias a Expomanagement tem como principal objetivo a difusão de conhecimento, mas também serve para gerar negócios. Paralelamente às palestras no auditório principal e em 12 auditórios menores com debates e apresentações gratuitas o evento conta com uma feira com dezenas de expositores. Além de praça de alimentação e livrarias.

Confira a galeria de fotos da Expomanagement

Muito Fera !!!

 

O Caminho do Lider

Coerência.

O pilar essencial do verdadeiro líder Que o líder competente inspira pessoas comuns para atingir objetivos incomuns, não é nenhuma novidade. O que nem todos sabem é que antes de pretender liderar os outros, você precisa aprender a liderar a si mesmo.

A literatura – assim como a maioria dos programas de desenvolvimento de líderes – ainda enfatiza o uso de técnicas sobre como melhor comandar subordinados e como transformar nossas equipes em um time de alta performance. Só que ensinam, no máximo, a sermos gerentes mais eficientes da vida dos outros, não necessariamente a sermos líderes mais eficazes da nossa própria vida. Sabemos que, ao liderar, desafiamos as pessoas a mudarem seus hábitos cotidianos, posturas, atitudes, comportamentos, modos de pensar. Enfim, a modificar a forma de encarar suas vidas. Mas, precisamos entender que a mudança começa dentro de cada um de nós.

O líder, quando deseja mudar algo, deve começar a mudança em si. Deve inspirar pelo exemplo, não apenas pelo discurso. Não se trata de uma questão técnica. Trata-se de um conjunto de atitudes, posturas, de algo intangível, mas bastante diferenciador na competência do líder.

Para liderar a si próprio, cada um precisa ter uma clara percepção das suas competências e emoções, pontos fortes e fracos, necessidades, desejos e impulsos. Quem possui um elevado nível de autoconhecimento sabe o efeito que seus sentimentos têm sobre si mesmo, sobre as outras pessoas e sobre seu desempenho. Por exemplo, um líder que reconhece sua dificuldade em lidar com prazos muito curtos, planeja seu tempo cuidadosamente e delega tarefas com antecedência. Quem se conhece bem sabe aonde quer chegar e por quê. Assim, é capaz de recusar uma oferta de trabalho financeiramente tentadora, se isso for contra seus princípios ou não se alinhar com seus objetivos de longo prazo.

Por outro lado, quem não se conhece adequadamente acaba tomando decisões que geram insatisfação interior por ferirem valores profundos. E, certamente, isso afetará de forma negativa a maneira como irá liderar os outros. Quem se conhece, admite seus fracassos com franqueza e até relata essas situações com naturalidade. Essa é uma forte característica dos que sabem liderar a si próprios, pois não necessitam fingir todo o tempo, nem tentam ser o que não são. Outra característica é a autoconfiança; aposta em seus pontos fortes, mas sabe pedir ajuda, se necessário.

Outro ponto importante para quem pretende liderar sua vida tão bem quanto pretende liderar os outros: aprender a exercer a liderança de forma coerente nas várias dimensões da vida – no escritório, em casa, na escola, na comunidade. A liderança não ocorre apenas quando estamos no trabalho. Muitos exercem o papel de líder apenas quando estão no seu ambiente formal e se comportam de modo completamente diferente – às vezes até antagônico – em outras circunstâncias da vida. Defendem certas posições e valores quando estão com o crachá das suas organizações, mas têm outras atitudes quando estão em casa ou em situações do cotidiano.

Dica Leia Muito e se conheça para Ser um ótimo Lider

Fazer Acontecer é uma questão de Suar a Camisa

Durante uma bate-papo com meus amigos recentemente, pensando sobre vitória, reconhecimento e mérito, lembrando o trabalho duro, os esforços para conseguir almejar a vitória, lembrando como foi difícil e contente por compartilhar a trajetória.  Realmente é Algo Nostálgico

Então pensei em compartilhar minha experiência, vai algumas dicas:

  1. É comprometido com a Empresa e a Defende como sua familia.
  2. Está sempre em busca de melhorar, ultrapassar suas metas, vencer seu limite.
  3. Absorve todo o conhecimento sobre a Empresa e onde quer chegar busca melhorias constantemente, Compartilha conhecimento com sua equipe.
  4. Entra na luta para Ganhar e não Desiste nunca.
  5. Aprende, Prática, Faz Acontecer, e se torna um “Agente de Mudança”

Para ser vencendor não existe uma formula ou caminho mais curto, quem já venceu sabe disso !

ou você pode fazer como os outros e Desistir e colocar a Culpa no Mundo, nas pessoas a sua volta.

lembre-se Talento é 1% inspiração e 99% transpiração. (Thomas Edison).

Eu entrei na Luta para Vencer e Você

“Danilo Marques”

Novo smartphone da Motorola com tecnologia Android 2.1

depois de um bom tempo sem postar devido as provas, e estudos que estou tendo na faculdade, e pesquisando formas de melhorar o trabalho, agora estou de volta para compartilhar informação a todos.

hoje vou falar sobre o novo sistema #android da google, no novo Smartphone da Motorola.

A Motorola anunciou  o seu novo smartphone habilitado com a tecnologia Android 2.1. O Motorola Defy tem tela touchscreen de alta resolução e é equipado com funcionalidades avançadas de navegação, que possibilitam a visualização de seu conteúdo multimídia com qualidade superior aos demais aparelhos.

O dispositivo é fino e delicado, mas bastante resistente. Suporta água, poeira, areia, bebida derramada ou até queda. A tela tem 3,7 polegadas, é ampla e garante uma experiência de visualização excelente. “Ele é equipado com todas as características que os consumidores esperam de um smartphone. O Defy ainda traz avançadas funcionalidades de navegação, entretenimento e mensagens, com um design que suporta algumas situações do dia a dia, sem comprometer a sua usabilidade”, disse Sergio Buniac, vice-presidente sênior da Motorola Mobility.

A novidade é que o aparelho vem com uma nova versão do Motoblur, que facilita o gerenciamento de emails, mensagens e updates das redes sociais na tela inicial. Ainda tem filtros de personalização para atualizações e contatos, widgets e um portal que armazena dados pessoais e contatos, em caso de perda ou roubo.

O Motorola Defy também traz câmera de 5MP com flash, zoom digital e auto-foco e dois microfones inteligentes que eliminam ruídos de fundo e amplificam a voz do usuário. Há ainda um dispositivo que encontra as letras das músicas que estão tocando e permite encontrar, comprar e baixar músicas a partir do próprio aparelho. Os usuários do Motorola Defy terão acesso a mais de 80 mil aplicativos, widgets e jogos do Android Market, isso sem falar nos serviços Google, como o Google Maps e Gmail.

fonte: News Google.

A Hora de montar seu curriculum

Quer esteja você procurando novas oportunidades ou não, sempre se depara com o assunto currículum. Os modelos são variados, as teses sobre o que deve integrá-lo também.

Não faltam empresas especializadas na preparação do material, eu mesmo tenho uma infinidade de modelos. Quando acho que já não há mais nada para aprender sobre o assunto, pronto, surge algo novo!

Deve ter fotografia ou não? Depende, você é bonito ou feio?

Foto em pé ou 3 x4? Você é alto ou baixo?

Idade? Esse é um detalhe delicado, depois da casa dos trinta já o consideram velho. Gostamos da sabedoria, mas não temos a mesma consideração pelos sábios.
Nesse aspecto que você pode ouvir: – Idade não comprova sabedoria! Diz o velho ditado “o diabo é mais sábio por ser velho do que por ser diabo!”. Sabedoria é resultado da experiência, nesse caso “tempo de estrada” conta muito.

Informo que não sou fumante?  Ser casado é uma referência importante? Filhos. Ter filhos deve mostrar responsabilidade!

Um grande amigo não menciona que os têm. Quando lhe perguntam por que, ele diz: – Tenho seis, como você acha que avaliarão essa questão? Jamais me chamarão para uma entrevista.

Beber nem pensar e quando lhe perguntarem você diz: – Socialmente!

Hobbies! Simples, passear com a família, cinema, leitura. Hum, e quem é paraquedista, conta ou não?

Isso é só o começo, ainda tem o capítulo instrução e experiência.

Na hora de falar da instrução como mostrar que freqüentou escolas pouco comentadas, mas muito boas, obtendo sempre as melhores notas, se o concorrente, ainda que péssimo aluno, esteve em escolas consagradas? Você, uma pessoa de família sem muitos recursos, apelou para as bibliotecas e sebos, tornando-se um autodidata, mas não tem MBA. Leu tudo que encontrou, dos clássicos aos técnicos, passando pelas bulas dos remédios.

Chegou a hora de falar das experiências. Você é pau-para-toda obra, sem um “CV” encorpado, começou de baixo. Tem muito para contar do que fez, mas pouco para falar de cargos que ocupou. A vontade de aprender, mais do que a ausência de preguiça, o levou a “navegar” por todos os setores da empresa.  Oportunidades por lá tem aparecido, mas você já sentiu que para deslanchar na carreira vai ter que procurar novos ares. Essa é a razão de ter saído em busca de informações para desenvolver um “CV” competitivo.

Ao nosso lado estava um consultor ouvindo a conversa que resultou neste artigo. Ele se lembrava de uma história sobre comprovação de competência e tentava em encontrá-la na internet. Não demorou muito, nos trouxe uma folha e disse: – Aqui está uma forma de demonstrar competência.

Lia-se:

Um lenhador, em busca de trabalho, chegou em uma região que estava sendo desmatada. Apresentou-se na empresa carregando seu machado e pediu uma oportunidade para demonstrar sua competência.

As pessoas presentes riram de seu jeito simples e lhe explicaram que o trabalho era feito com motosserras, machado era coisa do passado.

Precisando trabalhar disse que faria o serviço por um valor que considerassem justo, mais a refeição do dia.

Vendo que poderiam ter alguma vantagem, os responsáveis pela derrubada o contrataram e lhe deram uma área aonde pudesse trabalhar e não incomodasse os demais.

Machado “comendo solto”, as árvores iam caindo, levando o que encontravam pelo caminho. Experiente e determinado, o lenhador limpava a área em volta e deixava os troncos prontos para que fossem puxados pelos tratores.

Pouco antes do encerramento do expediente “os chefes” foram inspecionar o trabalho que ele havia feito e ficaram espantados com tamanha perícia que o permitira abrir enorme clareira em uma mata fechada.

Curiosos queriam saber um pouco mais sobre o homem, onde vivera, que trabalhos fizera, do que gostava e como adquirira tanta experiência e habilidade.

Calmamente respondeu todas as perguntas e disse que aprendera muito sobre madeira, técnicas de corte e desenvolvera sua habilidade no deserto do Saara.

Os entrevistadores confusos, sem entender aquela afirmação, lhe disseram: – Não há floresta no deserto do Saara!

O lenhador olhou-os todos nos olhos e respondeu: Havia quando lá cheguei!

Depois que terminamos a leitura o consultor nos disse: – O aspecto mais importante não é a informação que você coloca no currículum, mas a oportunidade de entregá-lo pessoalmente, com o machado nas mãos.

Ah! Vou comprar um machado!